Acesso Associados       Contato
 
Notícias

Urologista explica como tratar e prevenir o cálculo real

No Dia Mundial do Rim, comemorado nesta quinta-feira (8 de março), o Hospital Pilar alerta para um problema muito comum e também preocupante, o cálculo renal, popularmente chamado de “pedras nos rins”. A enfermidade, segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), atinge aproximadamente 12% da população brasileira, sendo mais frequente em homens jovens. Nos meses quentes, por conta da desidratação, o índice tende a ser ainda maior.

Segundo o urologista Carlos Eduardo Santin (CRM 25983) (RQE 18909), do Hospital Pilar, a dor do cálculo renal, comparada muitas vezes devido à intensidade com a “dor do parto”, é causada quando a pedra obstrui o fluxo da urina. “Entre os sintomas estão dores intensas que irradiam das costas para a virilha que podem vir acompanhadas de sangramento na urina, enjoos, vômitos e também febre acima de 38 graus, para citar alguns exemplos”, explica.

Após identificado o cálculo por meio de exames de imagens, o especialista indica qual é o melhor tratamento. “Para as pedras pequenas, de até cinco milímetros, há o método expectante, por meio de analgésicos e dilatadores ureterais. Já em casos de pedras maiores muitas vezes é preciso realizar intervenção cirúrgica. Atualmente há meios modernos como a litotripsia extracorpórea (LECO), que utiliza ondas de choque que fragmentam o cálculo em pequenas partes, eliminados posteriormente pela urina. Há ainda a possibilidade de cirurgia endoscópica, minimamente invasiva”, destaca Santin, que enfatiza ser o perfil de cada paciente determinante para saber qual o melhor caminho a seguir.

Apesar de depender de diversos fatores, inclusive genéticos, esse problema pode ter menos riscos de ocorrer caso alguns cuidados sejam seguidos. O urologista recomenda a ingestão de dois a três litros de água filtrada por dia, a diminuição do consumo da carne vermelha e de sal na alimentação e também a inclusão do hábito de beber sucos cítricos naturais, como os de abacaxi e laranja, duas a três vezes na semana – isso evita, segundo o médico, a agregação dos cristais e o aumento do cálculo renal.

Sobre o Hospital Pilar

O Hospital Pilar é uma empresa genuinamente paranaense fundada em 27 de julho de 1964 por Milva e João Milano. Atualmente, é centro de referência em atendimento emergencial clínico e cardiológico, e em cirurgias de alta complexidade.

A equipe tem quase 500 colaboradores e o corpo clínico oferece mais de 30 especialidades. São 107 leitos, somando-se apartamentos, enfermarias, hospital dia e UTI. O centro cirúrgico, com equipamentos de ponta e central de materiais e esterilização tecnológica, recebe centenas de pacientes por mês, enquanto os consultórios do centro médico atendem mais de mil pacientes mensalmente.

Fonte: Hospital PIlar

Voltar

FEHOSPAR
Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviço de Saúde no Estado do Paraná

R. Senador Xavier da Silva, 294 - São Francisco - Curitiba - PR - CEP: 80350-060
Fone: (41) 3254-1772 - e-mail: fehospar@fehospar.com.br

Copyright Fehospar © Todos os Direito Reservados.

hidea.com

Facebook