Acesso Associados       Contato
 
Notícias

Museu da História da Medicina do Paraná passa a funcionar na Santa Casa e será aberto dia 28

No dia 28 de janeiro, a Santa Casa de Curitiba e a Associação Médica do Paraná (AMP) abrem as portas do Museu da História da Medicina do Paraná, primeiro do estado dedicado a contar a história desta profissão que marcou a trajetória da nossa sociedade desde o século XIX. A solenidade será às 11h, na Santa Casa, no centro de Curitiba.

O projeto é fruto de uma parceria entre as duas instituições, que vêm trabalhando há mais de um ano na seleção de documentos, peças, instrumentais e equipamentos que compõem a exposição, coletados e catalogados pela AMP desde 1970. O acervo completo é formado por milhares de itens, entre eles peças curiosas como um “pulmão de aço” que pesa quase meia tonelada e era utilizado em pacientes com insuficiência respiratória causada pela poliomielite.

Acervo da AMP foi acolhido no hospital mais antigo de Curitiba. (Foto: Divulgação)

Os visitantes também conhecerão um pouco mais da história da cidade e de figuras ilustres como a dos médicos José Cândido da Silva Murici, Victor Ferreira do Amaral, Nilo Cairo e do farmacêutico André de Barros, que hoje dão nome a importantes vias de Curitiba.

Segundo o presidente da Associação Médica do Paraná, Dr. Nerlan Tadeu Gonçalves de Carvalho, o Museu é a realização de um sonho. Além de difundir informações úteis sobre saúde para a sociedade, será muito importante para a pesquisa. “Sob a coordenação do Dr. Ehrenfried Othmar Wittig, nosso diretor de Museu, estamos juntando as peças há quase cinco décadas, catalogando, higienizando e armazenando de forma adequada. Agora, com esta parceria, será exposta a história da medicina do Paraná em um local histórico por natureza”.

Prof. Wittig, mentor do Museu da História da Medicina. (Foto: Arquivo)

Professor aposentado da Universidade Federal do Paraná, o Dr. Wittig está na profissão há mais de 57 anos, sendo que em 2011 foi distinguido com o Diploma de Mérito Ético-Profissional. No mesmo ano, recebeu a Medalha de Lucas - Tributo ao Mérito Médico, um das principais honrarias do Conselho de Medicina do Paraná, do qual ele foi conselheiro por quase três décadas. Com sua experiência de todos estes anos, reunindo itens para o Museu e com a colaboração de médicos e de suas família, o Dr. Wittig também coordenou o lançamento da obra "Contribuição à história da Medicina no Paraná", que reúne a história de especialidades médicas, entidades associativas, hospitais do Paraná e dos atos, fatos e pessoas que dela participaram.

Parte da história do Museu e de seus itens reunidos, como instrumentais usados em diferentes especialidades ainda na primeira metade do século passado, também é relatada nas edições da Revista Arquivos, publicada pelo CRM-PR desde 1984, nos últimos anos em versão digital. Na parte final da revista, a cada edição, são veiculados aspectos associados à história da Medicina do Paraná.

 

Sede do Museu, o prédio histórico da Santa Casa não foi escolhido ao acaso. Inaugurado em 1880 por Dom Pedro II, o hospital foi o primeiro e, por muitos anos, o único de Curitiba, além de ter funcionado como hospital-escola para a Universidade Federal do Paraná até a construção do Hospital de Clínicas, na década de 60.

O prédio também abriga uma área preservada pelo patrimônio histórico e que recentemente foi restaurada, mantendo fielmente a estrutura que tinha na época de sua fundação. Entre esses espaços, que poderão ser conhecidos pelos visitantes, estão a farmácia, com armários e frascos de medicamentos ainda lacrados, a capela, o sótão e o primeiro elevador da cidade.

Santa Casa de Misericórdia de Curitiba. (Foto: Divulgação)

Justiça aos pioneiros

Para o Provedor da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba e Arcebispo Emérito de Diamantina-MG, Dom João Bosco Óliver de Faria, resgatar a memória médica é fundamental. “Iniciar obras e entidades não é difícil. O desafio está em mantê-las vivas e atuantes ao longo da história. Este Museu faz memória e justiça aos grandes pioneiros que sonharam e projetaram o futuro glorioso da cidade de Curitiba”.

O Dr. Ehrenfried Wittig lembra que é uma antiga pretensão da AMP tornar acessível à sociedade seu valioso acervo para que todos pudessem compreender como foi difícil a medicina no passado, com medicação pouco eficiente, equipamentos precários e como isso foi avançando ao longo do tempo.

Para as novas gerações de médicos e demais profissionais da saúde, o diretor de Museu da AMP salienta que terão, ao seu lado, toda a história da medicina no Paraná. “Poderão entender o quanto e como os colegas de antigamente evoluíram para que tivessem as ferramentas e oportunidades que têm hoje”, diz, acrescentando que o novo espaço terá uma utilidade ímpar na formação destes profissionais.

Visitações

As visitações começam no dia 29 de janeiro e o funcionamento será de segunda a sábado, das 10h às 19h. Para visitas em grupos é necessário agendamento prévio pelo telefone (41) 3320-3502 ou por e-mail museu@santacasacuritiba.com.br.

 

Serviço:

Abertura do Museu da História da Medicina do Paraná

Data: 28 de janeiro de 2019.

Hora: 11h.

Local: Santa Casa de Curitiba - Centro (Estacionamento lateral da Rua Alferes Poli).

Fonte: AMP/CRM-PR

Voltar

FEHOSPAR
Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviço de Saúde no Estado do Paraná

R. Senador Xavier da Silva, 294 - São Francisco - Curitiba - PR - CEP: 80350-060
Fone: (41) 3254-1772 - e-mail: fehospar@fehospar.com.br

Copyright Fehospar © Todos os Direito Reservados.

hidea.com

Facebook