Acesso Associados       Contato
 
Notícias

Disfagia: dificuldade para engolir alimentos pode levar ao isolamento social

Dificuldades respiratórias durante as refeições, sensação de que a comida está parada na garganta e tosse ou engasgos frequentes enquanto se alimenta, além de broncoaspiração – quando líquido ou comida entram pelas vias aéreas. Esses são os principais sintomas de uma doença pouco conhecida chamada disfagia. Ela é caracterizada pela dificuldade de engolir os alimentos com segurança e ocorre, principalmente, em pacientes que sofreram Acidente Vascular Cerebral (AVC), que apresentam tumores ou paralisias cerebrais ou doenças degenerativas, como Parkinson e Alzheimer.

 

Segundo a fonoaudióloga do Hospital Santa Cruz, Tatiane Buselato, a dificuldade de engolir os alimentos, pode agravar condições de saúde e até mesmo causar isolamento social. “Por dificultar ou impedir a ingestão oral segura, eficiente e confortável, a disfagia acaba levando os pacientes a apresentarem pneumonias recorrentes e desnutrição. Muitos não conseguem controlar o alimento dentro da cavidade oral, apresentam engasgos, precisam evitar alguns tipos de alimento, o que também impacta na convivência familiar ou social”, explica.

 

Por isso, o dia 20 de março é lembrado, desde 2010, como o Dia de Atenção à Disfagia. A intenção dos Conselhos de Fonoaudiologia de todo o país é alertar a população sobre os principais sintomas e o tratamento da doença, que demanda atenção multidisciplinar. O médico otorrinolaringologista e o fonoaudiólogo têm papel fundamental no diagnóstico da doença. A fonoaudiologia também vai atuar na reabilitação por meio de terapias sensório-motoras orais, técnicas seguras de deglutição e manobras de proteção de vias aéreas.

 

“O objetivo é garantir a segurança durante a alimentação, ajudando a evitar ou minimizar o risco de aspiração, sempre respeitando as crenças e preferências alimentares de cada paciente”, completa a fonoaudióloga do Hospital Santa Cruz. Muitos casos demandam ainda a participação de uma nutricionista, para reforçar a dieta e a hidratação do paciente, otimizando a absorção de nutrientes.

 

Fique atento aos sintomas da disfagia:

- Broncoaspiração;

- Dificuldades respiratórias;

- Acúmulo de alimentos na boca;

- Dificuldade em controlar o alimento ou saliva na boca;

- Sensação de alimento parado na garganta;

- Tempo de alimentação prolongado;

- Tosse ou engasgos durante as refeições; e

- Voz molhada após as refeições.

Fonte: HSC

Voltar

FEHOSPAR
Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviço de Saúde no Estado do Paraná

R. Senador Xavier da Silva, 294 - São Francisco - Curitiba - PR - CEP: 80350-060
Fone: (41) 3254-1772 - e-mail: fehospar@fehospar.com.br

Copyright Fehospar © Todos os Direito Reservados.

hidea.com

Facebook