Acesso Associados       Contato
 
Notícias

Hospital de Reabilitação faz sua primeira cirurgia para correção de escoliose

O jovem de Cornélio Procópio, André Felipe Balduíno de Souza Lima, de 16 anos, é o primeiro paciente do Hospital de Reabilitação a passar por procedimento de alta complexidade para correção de escoliose, um realinhamento de desvio da coluna. A cirurgia aconteceu no dia 22 de outubro, no Hospital do Trabalhador, em Curitiba.

André apresentava um caso de escoliose idiopática do adolescente, curvatura lateral na coluna vertebral, que ocorre dos 10 aos 18 anos de idade. Foi diagnosticado clinicamente, após a mãe dele observar algo diferente em sua postura. “Quando vimos ele sem camiseta, percebemos realmente um desvio nas costas, estava bem nítido, com uma curvatura bem acentuada. Até então, ele nunca havia reclamado de dores ou qualquer outro incômodo”, relatou a mãe de André, Andréa Balduíno de Souza.

 

Preocupada com o bem-estar do filho, levou-o em alguns especialistas em sua cidade, mas foi no Hospital do Trabalhador que André teve sua última avaliação, diagnóstico e confirmação da cirurgia para correção do desvio de coluna. Feitos os exames necessários, foi encaminhado para o Hospital de Reabilitação para realizar o procedimento.

 

“Trata-se de um caso de paciente eletivo, jovem, extremamente saudável, mas com uma escoliose de quase 70 graus de desvio e com potencial de piora, já que está no auge do crescimento e desenvolvimento de sua estrutura corporal”, ressaltou o médico Carlos Abreu de Aguiar, da equipe de ortopedia do CHT. “A cirurgia transcorreu muito bem, o paciente recebeu alta após quatro dias em observação, o que garantiu uma melhor recuperação e, consequentemente, uma viagem mais tranquila e segura para sua cidade’’, complementou.

 

A estrutura do Complexo Hospitalar do Trabalhador (CHT) garante a agilidade nos procedimentos e assistência aos pacientes, segundo o superintende da instituição, Geci Labres de Souza Júnior. “Esse atendimento demonstra a importância da integração das unidades do Complexo, direcionando o paciente para o local adequado às suas necessidades, seja para passar por consultas, realizar exames, cirurgias e internação, reduzindo o tempo de espera, priorizando a qualidade do serviço e o bem-estar do paciente’’, afirmou.

 

Os casos de escoliose são complexos e podem ser agravados por outras doenças, envolvendo grandes equipes cirúrgicas, estrutura e materiais e equipamentos de última geração. Para o médico Xavier Soler Graells, responsável pela equipe de ortopedia da coluna do CHT, uma primeira avaliação é necessária para organização do serviço. “Iniciamos com um caso de bom prognóstico para avaliarmos e projetarmos um serviço ainda mais eficiente, que possa reduzir as filas de espera pelo procedimento cirúrgico. Sabemos da demanda e da complexidade dessa assistência, mas inicialmente, o foco será no atendimento aos casos eletivos, quando o paciente está bem de saúde e a cirurgia seja necessária para evitar o agravamento do quadro de escoliose’’.

Voltar

FEHOSPAR
Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviço de Saúde no Estado do Paraná

R. Senador Xavier da Silva, 294 - São Francisco - Curitiba - PR - CEP: 80350-060
Fone: (41) 3254-1772 - e-mail: fehospar@fehospar.com.br

Copyright Fehospar © Todos os Direito Reservados.

hidea.com

Facebook